sábado, 24 de maio de 2014

medi idem: assim missa:

a coisa tão linda está escondida no botão que desliga o motor da tua cabeçuda vida de intelectualantintelectualista intimadorantintimista impecávelantimpecavelista e hás de andar à procura à procura, infinitamente à procura noutros sítios que julgas mais teus do que tu. mais teus do que tu exactamente por seres orgulhosioniricamente um ser de intelectualidade prosódica erudita e quem não te percebe está mais longe da coisa tão linda do que tu e então não se carpe pelos ignorantes. só pelos pobres é que se carpe. pelos pobres e pelos doentes carpir. contrós pobres carpir carpir. contrós doentes carpir carpir. eis o fim de todo o hino nacional e o fim da fronteira impecávelmentantimpecavelista intelectualmenteantintelectualista e mais que tudo intimadoraantintimista que há entre todos os países. eis le brute communisme do Mundo e de Deus que é tudo a mesma burrice. a vida é o alcance disso sem o alcance disso. a política é o alcance disso sem o alcance disso. o amor é o alcance disso sem o alcance disso. a poesia idem e idem só para não dizer que a poesia é. 


sempre tive medo que me aparecessem à frente fantasmas homens já que os homens sãos os únicos que têm fantasmas como toda a gente sabe e também são os únicos a ter Deus e Mundo que é tudo a mesma burrice. sempre soube qual era o tamanho do arrepio no coração que teria ao ver um fantasma desses mas nunca soube qual era o tamanho do arrepio no coração que teria ao ver ver a sério a fotografia da sala em que apareço criança e muito séria. depois de quase desmaiar pensei que era só eu. e era só eu. a vida é o alcance disso sem o alcance disso. a política é o alcance disso sem o alcance disso. o amor é o alcance disso sem o alcance disso. a poesia idem e idem só para não dizer que a poesia é. 

Sem comentários:

Enviar um comentário